Pular para o conteúdo principal

Choose Your Language - by Google

Política - Ministro Lula, O Brevíssimo

maxresdefault
A se confirmar no plenário do STF o julgamento favorável expedido nesta sexta-feira (18 de março) pelo Meritíssimo Senhor Juiz Gilmar Mendes sobre a ação apresentada pelo PSDB e o PPS contra a nomeação do ex-Presidente Lula da Silva para o cargo de Ministro em Chefe da Casa Civil do Governo Dilma, Luís Inácio passa a concorrer ao posto de Ministro com o menor tempo de mandato como Ministro da história deste país, disputando com o ex-Ministro da Justiça também nomeado há poucos dias pela Presidente Dilma Rousseff. O Procurador da República Welington César demitiu-se após onze dias,  quando o mesmo STF decidiu por unanimidade pela incompatibilidade da função de um Procurador com o exercício de cargo público no poder executivo. Lula por sua vez será forçado a sair sem sequer ter entrado. Isso porque a decisão do Ministro Gilmar Mendes tornaria nula a nomeação do ex-Presidente por incompatibilidade moral com o cargo.


Luis Inácio Lula da Silva é investigado pelo Ministério Público de São Paulo por seu supostas irregularidades envolvendo a propriedade do triplex do Guarujá que levaram a suspeita pela prática dos crimes de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica, inclusive com um pedido de prisão preventiva tramitando entre os estados de São Paulo e Paraná na primeira instância Federal. A nomeação para o cargo de Ministro tornaria nulo o pedido de prisão sem apreciação do mérito, uma vez que Luis Inácio passaria a contar com foro privilegiado, fugindo assim da alçada dos juízes federais nos estados de origem onde a investigação está em curso.

Foi este exatamente o entendimento do Ministro do STF ao acatar a ação impetrada pelos partidos. Segundo o Juiz Gilmar Mendes a nomeação de Lula para o cargo de Ministro teria a finalidade precípua de livrar o ex-Presidente das investigações levadas a cabo em primeira instância caracterizando a tentativa de obstrução da justiça.

Leia Também:

Lula, que aos seus admiradores parece muito articulado, mesmo quando insere estrategicamente seus cacos nos discursos encomendados que lê nos púlpitos, não demonstra ter o mesmo traquejo com a língua quando confabula em particular com seus companheiros mais próximos. As conversas telefônicas gravadas com autorização da justiça, embora não tenham sido determinantes para a decisão de impugnar a nomeação, foram citadas como indício da intenção de burlar o trâmite das investigações, segundo consta no despacho do Juiz do Supremo.

Seja qual for o julgamento do plenário do STF, está claro que a tentativa de se livrar do processo na primeira instância saiu pela culatra. Mesmo que Lula acabe inocentado da acusação de tentativa de obstrução da justiça, dificilmente o governo vai fugir do julgamento da opinião pública que pode pressionar o Congresso Nacional no processo de impeachment da Presidente em tramitação. Além de abalar severamente a credibilidade que o ex-Presidente poderia ainda gozar no meio político.

O mais grave no caso de acolhimento pelo Plenário do STF é a situação em que se colocou a Presidente da República que, ao nomeá-lo Ministro sabendo das implicações de seu ato, tornar-se-ia passível da acusação de ser cúmplice em flagrante ilegalidade, o que poderia caracterizar um novo crime de responsabilidade distinto daqueles pelos quais já é alvo de um processo de impeachment na Câmara. De todos os ângulos que se veja, a decisão do Ministro Gilmar Mendes é catastrófico para o governo. E justiça se faça mais uma vez, o Lula bem que confidenciou aos companheiros o temor de que isso pudesse acontecer, bem antes de aceitar o convite da Presidente para integrar o Ministério.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Economia - O Conto do Vigário

Ninguém sabe ao certo como começou nem a origem do nome. Mas quase todo mundo sabe como funciona o Conto do Vigário. Alguém aparece com a promessa de lucro mirabolante. E tudo o que se tem de fazer é um pequeno investimento para levar uma grande vantagem. O folclore popular conta a história de um vigarista que, há muito tempo, convenceu uma rica família carioca de que seria procurador dos herdeiros do francês que projetou o Cristo Redentor. E vendeu o para os ricaços, prometendo que eles passariam a ter os direitos sobre a visitação da estátua.

Economia - O Brasil e a Construção Naval

Em setembro de 1997 o BNDS expediu um relatório que pretendia expor as razões da derrocada da atividade de Construção Naval no país que fez com que caíssemos da 2ª posição no ranking mundial, e 1ª na América Latina, deixando mesmo de figurar entre os 20 países melhor colocados. O conhecimento de tal relatório é de importância fundamental para os que querem entender em que pé nos encontramos agora que retornamos ao cenário mundial e levantamentos indicam que ocupamos a 6ª posição no ranking. 
Porque, apesar de ter sido elaborado há quase 20 anos, o relatório traz informações aplicáveis a atual conjuntura. Entre outras coisas ressalta-se a certeza de que não aprendemos nada com os erros do passado. Continuamos a apostar no protecionismo  e no comprometimento do Estado em prol da incapacidade administrativa dos donos de Estaleiros e Armadores nacionais. Com resultados bastante previsíveis.

Política - E Agora?

Com 61 votos a favor e 20 contra foi aprovado o afastamento definitivo da Sra. Dilma Rousseff na tarde de quarta-feira, dia 31 de agosto. Os que eram contrários ao processo contra a Ex-Presidente acordaram hoje, dia 1º de setembro, perguntando o que foi que mudou com o impeachment. Argumentam que ainda estamos na mesma situação de ontem, como se uma noite fosse suficiente para desfazer todos os equívocos perpetrados ao longo de 13 anos.

Mas o que realmente mudou a partir da efetivação definitiva de Michel Temer na cadeira da Presidência?