Pular para o conteúdo principal

Choose Your Language - by Google

Opinião - A César o Que É de César

A quem pertencem o sítio em Atibaia e o apartamento Triplex no Guarujá? Quanto a isso não deveria haver nenhuma discussão atualmente. Os imóveis pertencem legalmente àqueles detentores das escrituras oficiais registradas em cartório. O Triplex ao que tudo indica pertence a empreiteira OAS. Do sítio constam como proprietários legalmente estabelecidos os  empresários Fernando Bittar e Jonas Suassuna, seu sócio no empreendimento. Os imóveis definitivamente não são do ex-Presidente Lula. A discussão sobre a propriedade destes imóveis tem servido como uma cortina de fumaça para ocultar o que realmente importa saber. As diversas versões e contra-versões apresentadas à imprensa para explicar as propriedades são de menor relevância no contexto do que interessa.

O sítio em Atibaia e o Triplex não são do ex-Presidente, mas, a se confirmarem os indícios, as benfeitorias feitas nestes imóveis são do Lula. O que realmente interessa é saber se as empreiteiras envolvidas nas investigações teriam feito as obras milionárias que fizeram nos dois imóveis se o ex-Presidente Lula e sua família não os frequentassem ou não demonstrassem nenhum interesse neles. Se as melhorias foram dadas de presente por empresários que mantinham contratos bilionários com o governo do qual Lula foi o principal signatário.
Leia Também:
A se confirmar que, o que motivou o surto de altruísmo pelo qual os empreiteiros se dispuseram a arcar com um prejuízo milionário no balanço de suas empresas foi a presença da família do ex-Presidente nestes endereços, pode-se concluir que as benesses milionárias são sim do ex-Presidente Lula.

É preciso que se respondam a três perguntas óbvias:

- Tal arroubo de desprendimento por parte dos empresários seria possível se não estivessem envolvidos os interesses da figura mais importante da República nos últimos tempos?

- Os empreiteiros teriam feito de bom grado, e gratuitamente, as reformas milionárias no sítio para os reais proprietários, se eles não tivessem disponibilizado o imóvel à família do Lula?

- A empreiteira OAS teria feito as adequações no Triplex do Guarujá se o interessado na compra do apartamento fosse outro que não o ex-Presidente da República?

Se a resposta a estas três perguntas for não, forçoso é admitir que, embora os imóveis não pertençam legalmente à família do ex-Presidente, as benesses que neles foram feitas sim, estas pertencem ao Lula. Esta a questão real que tem sido deixada de lado. Porque, se as benfeitorias foram feitas para e por causa do ex-Presidente, elas pertencem a ele e pertencem porque lhe foram dadas de presente. E, se foram dadas compensações milionárias de presente a um ex-Presidente da República, não se pode desconsiderar a motivação mais plausível para tal desapego por parte daqueles empresários.

Eles deram as reformas de presente ao ex-Presidente porque tinham interesse nos contratos bilionários sobre os quais o partido político ao qual pertence o  ex-Presidente teria total controle para estabelecer as regras licitatórias, eventualmente favorecendo a alguns empreiteiros em detrimento de outros.

Ou então eles são mesmo demasiadamente altruístas e teriam feito as melhorias até se os frequentadores interessados fossemos eu e você.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Economia - O Fundo do Poço

No final de 2015, até meados de 2016, muitos torciam para chegarmos logo ao fundo do poço, na esperança de que, não tendo mais para onde descer, começássemos a subir. Os mais pessimistas avisavam que seria bom não encontrarmos um lamaçal que nos prendesse no fundo por muito tempo.

Justiça - Ineditismos

Mais uma vez o Judiciário se vê envolvido em polêmicas, sendo acusado de interferir no funcionamento do poder Legislativo. Uma acusação grave, que coloca em questão o princípio básico da autonomia dos poderes constituídos.

Artes - Desconstrução dos Mitos

Na medida em que as redes sociais se desenvolveram, aumentou as cobranças por um posicionamento político e ideológico, tanto das pessoas umas com as outras nos seus relacionamentos virtuais, quanto para com artistas nas suas relações com o público.