Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2016

Choose Your Language - by Google

Wagner Moura e o Direito a Opinião

NOTA DE REPÚDIO Wagner Moura é um grande ator ao qual reputo o reconhecimento público entre os melhores de sua geração. Particularmente (sim é a minha opinião) o considero sempre brilhante na composição das personagens que interpreta.

Repudio veementemente as tentativas de desconstrução moral deste jovem cidadão brasileiro, ora em andamento a partir de dentro de alguns nichos da imensa rede social (por uma questão de justiça é preciso que se diga que a rede social é maior e mais variada do que a meia dúzia que tenta monopolizar o protagonismo entre os formadores de opinião).

Religião - As Páscoas Que Jesus Comemorou

O nome Páscoa vem de Pessach, uma transliteração do idioma hebraico e que em grego se escrevia Paskha. É uma comemoração dos judeus que foi instituída há muito tempo, numa noite de Lua cheia, no dia 14 do mês de Nisã no calendário lunar dos hebreus. Naquela noite os hebreus teriam sido avisados por um profeta que eles seriam libertados do jugo dos poderosos egípcios.

Justiça - Quatro Derrotas e Uma Vitória

José Eduardo Cardozo tem sofrido vários revezes desde que deixou o Ministério da Justiça para assumir a chefia da Advocacia Geral da União. É difícil atribuir-lhe culpa exclusiva pelas derrotas nos embates o Supremo Tribunal Federal. A verdade é que o governo tem agido um tanto atabalhoadamente, tomando decisões precipitadas antes que os advogados da União possam elaborar um parecer jurídico, causando que a AGU acabe por agir como bombeiros depois que o incêndio já se alastrou. Foi assim no primeiro constrangimento de Cardozo, que envolveu a nomeação de seu substituto na pasta da Justiça. O alto escalão do governo formado pela Presidente Dilma Rousseff e pelo Chefe da Casa Civil Jaques Wagner, aconselhados pelo ex-Presidente Lula, decidiram que precisavam de alguém com trânsito na Polícia Federal e aludiram que alguém da Procuradoria Geral da República poderia se encaixar neste perfil.

Justiça - Entre o Lícito e o Legítimo

Nunca antes na história deste país se discutiu o direito tão amplamente, nem tão apaixonadamente, como agora. Nas redes sociais os ânimos estão excitados e a ebulição dos fatos levam a troca de opiniões por vezes em tons mais ríspidos do que manda o sentido do convívio pacífico. Tão ou mais danoso ao debate é observar que as paixões exacerbadas ultrapassam os limites do senso comum e alcançam aos representantes de instituições que pela própria natureza do instrumento que as constitui exige a equidade e o equilíbrio entre os poderes por elas representados. Ao ponto da surpresa de se ter representantes do poder julgando a ação de um Juiz Federal, e além acusando-o do cometimento de crimes no exercício de sua função judicatória, numa clara subversão dos valores republicanos. Mais que o julgamento sumário, houve momentos em que se resvalou na temerosa situação da ameaça coercitiva de um poder sobre o outro.

Política - Ministro Lula, O Brevíssimo

A se confirmar no plenário do STF o julgamento favorável expedido nesta sexta-feira (18 de março) pelo Meritíssimo Senhor Juiz Gilmar Mendes sobre a ação apresentada pelo PSDB e o PPS contra a nomeação do ex-Presidente Lula da Silva para o cargo de Ministro em Chefe da Casa Civil do Governo Dilma, Luís Inácio passa a concorrer ao posto de Ministro com o menor tempo de mandato como Ministro da história deste país, disputando com o ex-Ministro da Justiça também nomeado há poucos dias pela Presidente Dilma Rousseff. O Procurador da República Welington César demitiu-se após onze dias,  quando o mesmo STF decidiu por unanimidade pela incompatibilidade da função de um Procurador com o exercício de cargo público no poder executivo. Lula por sua vez será forçado a sair sem sequer ter entrado. Isso porque a decisão do Ministro Gilmar Mendes tornaria nula a nomeação do ex-Presidente por incompatibilidade moral com o cargo.

Opinião - A César o Que É de César

A quem pertencem o sítio em Atibaia e o apartamento Triplex no Guarujá? Quanto a isso não deveria haver nenhuma discussão atualmente. Os imóveis pertencem legalmente àqueles detentores das escrituras oficiais registradas em cartório. O Triplex ao que tudo indica pertence a empreiteira OAS. Do sítio constam como proprietários legalmente estabelecidos os  empresários Fernando Bittar e Jonas Suassuna, seu sócio no empreendimento. Os imóveis definitivamente não são do ex-Presidente Lula. A discussão sobre a propriedade destes imóveis tem servido como uma cortina de fumaça para ocultar o que realmente importa saber. As diversas versões e contra-versões apresentadas à imprensa para explicar as propriedades são de menor relevância no contexto do que interessa.

Jornalismo - Vazamentos Seletivos

Já foi faladoaquisobre a necessidade de haver uma melhor colaboração entre o jornalismo investigativo e a polícia. O que há no Brasil é uma espécie de competição, uma guerra não declarada, da imprensa contra os órgãos de públicos, que incluem todo o sistema policial e o aparato do Estado. Quando a imprensa publica informações sigilosas sobre os inquéritos policiais, passa à população a impressão de que a polícia não está fazendo seu trabalho e que nada aconteceria se os jornalistas não publicassem o que tem sido descoberto. Mas é preciso que os jornalistas se imponham limites entre o dever de informar ao cidadão e o que pode ser interpretado como obstrução da justiça.

Justiça - Delações e Ilações

A enxurrada de notícias que nos são submetidas a cada dia, sem que tenhamos tempo para analisar friamente suas implicações, causam que não percebemos a tênue intersecção dos fatos.

Há exatamente 1 ano, precisamente no dia 6 de março de 2015, opositores ao petismo e simpatizantes ao PSDB festejavam decisão do Supremo Tribunal Federal que, a pedido da Procuradoria Geral da República, arquivava o processo de investigação contra Aécio Neves aberto a partir de delações na Lava-Jato.

Agora estes mesmo opositores ao petismo festejam a delação feita pelo Delcídio do Amaral à Lava-Jato e já se antecipam aos acontecimentos prevendo grandes complicações jurídicas para o governo, especialmente na questão do impeachment da Presidente Dilma Rousseff.

Aparentemente não percebem a contradição de suas reações.

Jornalismo - É a Crise "né?"

A crise econômica parece ter atingido até mesmo a grande Globo News. Em virtude disso o canal resolveu reduzir despesas da única maneira que os modernos empresários sabem. Demitindo empregados. O problema deste tipo de programa de contenção de despesas é que o principal critério de escolha aponta diretamente para os profissionais mais caros às empresas. E em geral os mais bem remunerados são os melhores profissionais, os mais preparados, os que investiram na formação pessoal e que levam a sério os detalhes de uma boa apresentação.

Mas o pior que pode acontecer aos telespectadores ainda não é ter de aturar um âncora que não consegue dizer uma frase completa sem pontuá-la com um "né" a cada dez segundos, no principal informativo diário do canal por assinatura.