Pular para o conteúdo principal

Choose Your Language - by Google

Jornalismo - Uma Maratona de Boston

Câmeras flagram o cotidiano das pessoas
Não era para ser nada demais. Só pessoas correndo numa segunda feira qualquer na corrida mais tradicional de uma cidade qualquer. Uma corrida sem nenhuma importância midiática ou comercial. E de repente o terror. Duas fortes explosões e atletas tem suas pernas amputadas pelos estilhaços das bombas.  Três mortes e mais de uma centena de feridos. O saldo de uma maratona em Boston.


Descobriu-se que os responsáveis por mais esta insanidade humana seriam dois irmãos. A forma como foram descobertos reforça a tese do "Big Brother". O ser humano precisa ser vigiado para não fazer merda. Ou pelo menos para que seja responsabilizado quando fizer merda, já que aparentemente seja impossível impedir o ser humano de dar suas cagadas.


Dois jovens irmãos chechenos foram captados pelas dezenas de câmeras espalhadas pelo percurso com o fim precípuo de vigiar aos cidadãos de Boston. Flagrados com bolsas e atitudes suspeitas, as autoridades não tem dúvidas de que foram eles. Importante ressaltar que talvez ainda estivessem procurando por eles até agora, se outro idiota não resolvesse roubar um carro em Cambridge, perto do lugar onde eles se escondiam. Acreditando-se descobertos, eles teriam partido para a reação violenta contra os policiais que investigavam o roubo. Na troca de tiros que veio a seguir o mais velho dos dois foi morto, sacrificando-se para possibilitar a fuga do mais novo que foi capturado com vida horas depois.


Postagens mais visitadas deste blog

Economia - O Conto do Vigário

Ninguém sabe ao certo como começou nem a origem do nome. Mas quase todo mundo sabe como funciona o Conto do Vigário. Alguém aparece com a promessa de lucro mirabolante. E tudo o que se tem de fazer é um pequeno investimento para levar uma grande vantagem. O folclore popular conta a história de um vigarista que, há muito tempo, convenceu uma rica família carioca de que seria procurador dos herdeiros do francês que projetou o Cristo Redentor. E vendeu o para os ricaços, prometendo que eles passariam a ter os direitos sobre a visitação da estátua.

Economia - O Fundo do Poço

No final de 2015, até meados de 2016, muitos torciam para chegarmos logo ao fundo do poço, na esperança de que, não tendo mais para onde descer, começássemos a subir. Os mais pessimistas avisavam que seria bom não encontrarmos um lamaçal que nos prendesse no fundo por muito tempo.

Justiça - Ineditismos

Mais uma vez o Judiciário se vê envolvido em polêmicas, sendo acusado de interferir no funcionamento do poder Legislativo. Uma acusação grave, que coloca em questão o princípio básico da autonomia dos poderes constituídos.