Pular para o conteúdo principal

Choose Your Language - by Google

Filosofia - Hoje de Manhã, Eu e o Mosquito


Quem surgiu primeiro, o sangue ou o mosquito?
O mosquito estava pousado, incógnito, numa blusa preta no toalheiro do banheiro quando eu entrei para satisfazer minhas necessidades diárias de higiene.
Foi quando a estupidez do mosquito o revelou a mim.
Excitado pela perspectiva de saciar a fome, ele me rondou como quem não soubesse como escolher o melhor pedaço em uma lauta refeição. Enquanto ele revoluteava em torno de mim ameaçando enterrar seu ferrão em minha pele, eu me pus a questionar.

O que seria capaz de despertar assim o apetite voraz daquele mosquito?
O cheiro do sangue embaixo de minha pele?
Quando foi que o mosquito se deu conta de que meu sangue poderia lhe proporcionar um apetitoso dejejum?
O que veio a existir primeiro?
Meu sangue, ou o mosquito?
Se o mosquito veio primeiro, do que ele se alimentava antes?
Ou se eu surgi primeiro, o sangue embaixo de minha pele o tornou um vampiro?
Como ele soube do sangue? Como?


Dei um tapa no ar, como quem tenta exorcizar maus pensamentos e, ao passo que eu pulverizava o mosquito entre as palmas de minhas mãos, me dei conta de que eu mesmo também tinha fome.
E fui tomar o meu café da manhã.

Hum! Como souberam que grãos moídos poderiam ser usado para fazer pães?

Comentários

Postar um comentário

Seja bem vindo! Deixe um comentário e nós responderemos assim que possível.

Postagens mais visitadas deste blog

Economia - Estaleiro Mauá, Ainda Não é o Fim

Crise do setor naval é mais caótica do que possa parecer
Como você se sentiria se pudesse abrir uma empresa onde não fosse obrigado a investir em novas tecnologias? Onde não fosse preciso buscar a diversificação ou novas metodologias de trabalho, nem buscar o aperfeiçoamento da gestão empresarial, nem nada disso de que depende a sobrevivência das grandes empresas? Se você pudesse continuar a cometer os mesmos equívocos que no passado levaram empresas no mesmo ramo a fechar as portas e mesmo assim continuasse contar com crédito ilimitado no mercado, não importando o quão primários fossem os erros empresarias cometidos? E mesmo assim continuasse a ter prioridade em contratos milionários com a maior empresa estatal brasileira, sem o risco de ser incomodado pela concorrência de empresas estrangeiras? Provavelmente você julgaria ter alcançado o paraíso comercial.
Pois é exatamente assim que se sentem os donos de estaleiros navais. Não importa o que eles façam de suas empresas ou quantos erro…

Opinião - Cleptomania Não É Crime

Comecemos pelo óbvio. Embora a cleptomania não seja um crime, pode levar as pessoas a cometer um crime tipificado no código penal. Dependerá de um juiz aceitar ou não a alegação do distúrbio como atenuante, mas o fato é que, uma vez que a pessoa roube, ela cometeu um crime. Então vamos repetir para não perder o fio da meada: cleptomania não é crime, mas o ato de roubar mesmo quando provocado pela compulsão é.

Jornalismo - O "X" do Triplex

"- Fala companheiro, Tudo tranquilo?
- Você falou de um esquema...
- Ah, tá. É o seguinte... Sabe a Cooperativa? Então. Eu vou mandar construir um prédio inteiro só pra gente... Isso... pra diretoria... Em Guarujá. Você vai ficar com a cobertura, claro."
...
"É... Ninguém precisa pagar nada. Vou cobrar cota extra dos bancários. Eu dou os papéis de 'cotas' pra vocês, assino uns recibos e, para todos os efeitos, vocês são cooperados. Mas tem que declarar, senão vai sujar... Vou passar as mais baratas, só para constar. Não tem erro."