Pular para o conteúdo principal

Choose Your Language - by Google

Filosofia - Gente Ignorante

A imposição da ignorância
Hoje me deu vontade de falar da gente. É, falar de nós mesmos. Todos nós somos ignorantes em algum aspecto. Já sugeriram que não se pode saber tudo. Mesmo um médico, hoje respeitado pelo conhecimento que possue sobre as mazelas a que o corpo humano está suscetível, um dia ignorou tais assuntos. Agora ele usa seu conhecimento para ajudar pessoas que são tão ignorantes quanto ele já foi um dia. Em contra partida existem tantas outras coisas que este doutor provavelmente ignora. Somos seres gregários e interdenpendentes por natureza. De modo que o conhecimento de uns tende a suprir a deficiência de outros, esperando por um retorno equivalente que supra a sua própria ignorância. Ser ignorante para nós é tão natural quanto é o ser humano.





A ignorância pode ser uma bênção como dizem por aí, desde que se reconheça o deficit do conhecimento e se esteja pronto a receber ajuda daqueles que lograram alcançar algum conhecimento específico sobre aquilo que ignoramos. O fim da ignorância se dá através da busca e da consequente aquisição do conhecimento. Mas pode ser também uma desgraça para o ser humano se dispor a admitir que não entende de fato aquilo do que está falando ou, ainda pior, não admitir e divulgar a ignorância como se tratasse de um conhecimento adquirido. Os que seguem a tais propagadores de equívocos continuarão ignorantes, mas dificilmente admitirão isso. Porquanto estão convencidos de que sabem aquilo que na verdade desconhecem.

Então, para erradicarmos a ignorância, não nos bastaria apenas buscar e adquirir conhecimento. Seria preciso ainda usar o senso crítico que nos é inerente e verificar racionalmente se aquilo que nos têm ensinado trata de um verdadeiro conhecimento, ou se não seria só mais uma mistificação da ignorância, fantasiada com a pompa e a circunstância que os ignorantes crônicos costumam dar às suas alegações improváveis. E quão grande e quão danoso pode ser o poder dado aos que, sem saber, se comportam como se soubessem alguma coisa sem saber.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Economia - O Fundo do Poço

No final de 2015, até meados de 2016, muitos torciam para chegarmos logo ao fundo do poço, na esperança de que, não tendo mais para onde descer, começássemos a subir. Os mais pessimistas avisavam que seria bom não encontrarmos um lamaçal que nos prendesse no fundo por muito tempo.

Justiça - Ineditismos

Mais uma vez o Judiciário se vê envolvido em polêmicas, sendo acusado de interferir no funcionamento do poder Legislativo. Uma acusação grave, que coloca em questão o princípio básico da autonomia dos poderes constituídos.

Opinião - Cleptomania Não É Crime

Comecemos pelo óbvio. Embora a cleptomania não seja um crime, pode levar as pessoas a cometer um crime tipificado no código penal. Dependerá de um juiz aceitar ou não a alegação do distúrbio como atenuante, mas o fato é que, uma vez que a pessoa roube, ela cometeu um crime. Então vamos repetir para não perder o fio da meada: cleptomania não é crime, mas o ato de roubar mesmo quando provocado pela compulsão é.