Pular para o conteúdo principal

Choose Your Language - by Google

Opinião - A Diversidade no Twitter

Mudando de opinião

A expansão do Twitter
Finalmente me rendi à sedução do Twitter e alguém certamente dirá que já fui tarde. Mas confesso que nunca me senti atraído por esta ideia de postagens sucintas que tentem traduzir em poucas (mínimas) palavras a complexidade de minhas percepções. Eu gosto de aprofundar o tema abordado. De suscitar réplica. Enfim eu sou um chato. E o meu preconceito sempre me fez pensar que o Twitter dificilmente seria minha praia. Aos apaixonados pelo Twitter devo dizer que minha opinião está mudando.

Claro que existe um certo charme no desafio à capacidade de síntese do pensamento de forma a torná-lo claro a um primeiro olhar. Mas também é verdade que muitos mal-entendidos surgem da simplificação daquilo que quisemos dizer. Parece uma tendência natural simplificar o pensamento alheio transformando-o em arquivo que possa ser facilmente acessado por nossa memória. Algum conceito familiar nesta conclusão? Pois talvez esteja aí a razão do sucesso do Twitter. Na sugestão sub-reptícia que abstraimos de seu formato. Algo com "simplifique seu pensamento antes que alguém o faça por você". O sucesso dos "tuiteiros" dependeria de sua capacidade em eliminar os ruidos de comunicação, passando ao intelocutor uma mensagem clara. Coisa que falando, parece bem mais fácil do que fazendo.

Uma coisa tem me chamado a atenção no pouco tempo que estou no Twitter. E me confesso um tanto incomodado com isso. É que estou encontrando no Twitter pessoas que conheço há algum tempo no mundo virtual. E tem acontecido de eu quase não reconhecê-los neste novo formato. O que me fez pensar que, o que deveria ser uma celebração da diversidade possa estar saindo pela culatra. As pessoas querem ser seguidas, ter suas mensagens replicadas e comentadas no Twitter. E pode ser que, em função desta busca pela aceitação geral, acabem massificando o pensamento, tornando-o cada vez mais igual ao que os outros desejam ler, replicar e comentar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Opinião - Cleptomania Não É Crime

Comecemos pelo óbvio. Embora a cleptomania não seja um crime, pode levar as pessoas a cometer um crime tipificado no código penal. Dependerá de um juiz aceitar ou não a alegação do distúrbio como atenuante, mas o fato é que, uma vez que a pessoa roube, ela cometeu um crime. Então vamos repetir para não perder o fio da meada: cleptomania não é crime, mas o ato de roubar mesmo quando provocado pela compulsão é.

Jornalismo - O "X" do Triplex

"- Fala companheiro, Tudo tranquilo?
- Você falou de um esquema...
- Ah, tá. É o seguinte... Sabe a Cooperativa? Então. Eu vou mandar construir um prédio inteiro só pra gente... Isso... pra diretoria... Em Guarujá. Você vai ficar com a cobertura, claro."
...
"É... Ninguém precisa pagar nada. Vou cobrar cota extra dos bancários. Eu dou os papéis de 'cotas' pra vocês, assino uns recibos e, para todos os efeitos, vocês são cooperados. Mas tem que declarar, senão vai sujar... Vou passar as mais baratas, só para constar. Não tem erro."

Artes - Cultura Nua

Se procurarem nas redes sociais encontrarão performances nudistas desde muito tempo. Na maioria dos casos, a reação dos que vêem as fotos é jocosa. Os nudistas performáticos em geral são motivo de risos e  de piadas para os usuários das redes sociais e, a rigor, não chocam a quase ninguém. Então porque insistem que a recente crítica ao evento do Museu de Arte Moderna se deve apenas a um preconceito?